Basquete de rua

Manuel pegou a bola e conseguiu valorizar, bateu a bola como quem não erra.  A confiança do garoto e seus olhos na hora de lançar é como um acerto para quem vê nos olhos de alguém uma vontade de treinar. Manuel trouxe consigo o Daniel que, meio engraçado, tinha medo de ficar pra trás. Daniel tinha um amigo que mal conseguiu acertar, mas que de longe avistou para quem tocar. Guilherme: até do lado de fora conseguiria jogar. Alguns pensando em aprender, outros gostam muito de acertar, outros cuidam de sua equipe, que uma hora ou outra começa a brigar. Mal sabem Manuel, Guilherme e Daniel, que no basquete todos podem jogar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s