Não vai ter mais carnaval

O medo é real!
Conhecemos a História
Não vai ter escapatória
Não vai ter mais carnaval!

Do lado de cá
Tento ser confiante
Mas eu que sou extravagante
Tenho medo do que virá

A educação
Do filho do trabalhador
Que um dia quer ser professor
Faz apelo a uma nação

Pelas matas do meu Brasil
A terra demarcada
Cansada de ser desmatada
Morta entre outras mil

E os negros morrem primeiro
De tanto apanhar por seus direitos
E sofrerem os preconceitos
Desse seu nazismo carniceiro

As flores do campo morrerão
Se merecem ser estupradas
As artes amordaçadas
Por essa arma em sua mão

Seu voto é a arma usada contra o Brasil
Contra o negro, o homossexual, o pobre, o índio, a mulher…
“Tem que matar trinta mil!”

Meus versos soltos
São para mostrar
Que quando a luta continuar
Estarei ao lado dos loucos

Dos que entoam o grito (ELE NÃO!)
Dos que não são ouvidos
Dos que permanecem unidos
Por falta de opção.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s